COMUNICADO PÚBLICO- CONSELHO FEDERAL E REGIONAIS DE BIOMEDICINA

Escrito em 18 de fevereiro de 2016 ás 23:00 por

CONSELHO FEDERAL E REGIONAIS DE BIOMEDICINA
Publicado em 18 de fevereiro de 2016

AO CONHECIMENTO DOS PROFISSIONAIS BIOMÉDICOS

Os dirigentes atuais do Conselho Federal e Regionais de Biomedicina, vem a público informar que jamais pactuaram com qualquer desvio de conduta praticado por seus profissionais e que sempre cumpriram na íntegra todas as normas relativas aos seus deveres e obrigações para com a Autarquia, bem como no cumprimento da legislação e em relação a transparência de todos os atos que lhes são afeitos. Isto certamente provoca os ânimos de poucos, especialmente naqueles que tiveram que responder processos por absurdos atos praticados. Há um cidadão que após ser submetido a processo ético, onde lhe foi assegurado ampla defesa em sua plenitude por praticar atos de improbidade administrativa, o que motivou sua punição, porém continua de forma leviana a comentar de forma equivocada os atos dos gestores do Conselho Federal e Regionais de Biomedicina. Para relembrá-los, chegou ao descalabro empregando dois (02) filhos para o exercício de atividade administrativa no respectivo Conselho de Biomedicina quando foi Presidente. E mais, utilizava de veículos do respectivo Conselho de Biomedicina para passar finais de semana na cidade de Santos-SP. E quanto ao pedágio exigia o ressarcimento. Estes documentos estão a disposição de todos os profissionais biomédicos para comprovar o que ora se afirma. Basta fazer solicitação por escrito. Os atuais gestores do Conselho Federal e Regionais de Biomedicina são adeptos da transparência. No entanto, este cidadão simplesmente esqueceu destes fatídicos e maus exemplos, e colocou na mídia, com sua habitual forma de agir, a seguinte afirmação: “necessário esquecermos todas as diferenças e todos os ransos possíveis, para que possamos alcançar o objetivo pretendido”.Ato inestético!

Este mensageiro de uma suposta verdade pessoal, que empregou dois filhos no Conselho Regional de Biomedicina, quando no exercício da presidência, possui moral ou credibilidade para publicar matérias a respeito de condutas dos gestores do Conselho Federal e Regionais de Biomedicina? Ora, necessário afirmar que hoje as autarquias cumprem devidamente com suas obrigações e cotidianamente são fiscalizadas pelos Órgãos Oficiais do Governo Federal, especialmente pelo Tribunal de Contas da União, o que tranquiliza os atuais gestores a caminhar na defesa da classe Biomédica, todavia cumprindo a Lei de Transparência. E, quanto às intervenções, entendem os gestores do Conselho Federal e Regionais de Biomedicina que são atos normais e necessários, desde que exista motivos. Em nenhum momento se dignou a afirmar que não houve uma forma democrática de atuar do Conselho Federal de Biomedicina, que age no sentido de permitir a todos de forma indistinta, que seus direitos possam ser preservados e jamais usurpados por aqueles que procederam de forma contrária ao seu dever. As ações de intervenção jamais ruíram ou vão ruir perante qualquer Tribunal de Justiça, visto a legalidade dos atos. O Conselho Federal de Biomedicina sempre pautou pelo respeito à legislação e no interesse de defender a classe biomédica. Por isso, quando tiver que intervir, vai fazer com a consciência do dever cumprido, com base na legislação e levado por motivos relevantes no sentido único de defender a Autarquia e trazer a paz, equilíbrio e harmonia em benefício de seus profissionais. Agora, não é qualquer cidadão, que usa de sua peculiar forma agressiva, grosseira, deselegante e insciente, esquecendo a seu bel prazer dos desmandos e prejuízos causados à autarquia de São Paulo, de consequência aos profissionais de Biomedicina, e sem qualquer elemento de prova, deu-se ao luxo de achacar contra gestores idôneos e que lutam diuturnamente pela classe Biomédica no Brasil.

O que leva um cidadão crápula, inconsequente e punido pelos próprios pares, colocar em dúvida atos do Conselho Federal e Regionais de Biomedicina? Os atuais gestores da profissão biomédica são honrados. Achacar também contra funcionário da autarquia, especialmente usando de suposta afirmação de profissional biomédico, que detém o respeito e admiração da classe biomédica, e de todos os funcionários do Conselho Federal e Regionais de biomedicina, no mínimo ato rude, próprio de sua personalidade e caráter. Ainda, agindo na sua forma peculiar e irrefletida, afirmou que “Todos os processos movidos contra ele na justiça, até a presente data, o complexo CFBm/CRBm1 perdeu”. Conduta infame. Isto porque não existe processo contra este cidadão movido pelo Conselho Federal de Biomedicina, e àqueles que respondeu junto ao CRBM1ª Região, foram motivados pelos seus inconsequentes e absurdos atos lesivos ao patrimônio do Conselho Regional de Biomedicina. Em todos estão comprovados sua conduta antiética e ilegal. Portanto, continua soberbo com suas falácias, e esqueceu de seus atos!! O que demonstra sua falta de juízo e irresponsabilidade que todo homem meritório deve se pautar. Mesmo assim, continuou a dizer em seu texto publicado que “Com certeza outros motivos escusos existem”. Vejam que procura jogar gestores sérios e idôneos no mesmo meio e pautado por ele quando no exercício de cargo público na Autarquia. Esqueceu de seus peculiares atos! De duas uma, ou é realmente leviano ou acha que o que praticou é normal. Os atuais gestores do Conselho Federal e Regionais de Biomedicina, simplesmente desempenham suas funções dentro dos princípios constitucionais, e em conformidade com a legislação da classe Biomédica. Não há ilegalidade em qualquer ato, pelo contrário, lutam diuturnamente para melhor representar os interesses dos profissionais biomédicos. Este cidadão, demonstra total desequilíbrio e incoerência em seus atos, esquecendo que a regulamentação das autarquias é para respeitar, assim também é a atividade profissional, e esta implica sempre o estabelecimento de restrições normativas que interferem no plano da liberdade de ofício ou de profissão. Ele certamente finge que não sabe o que isso significa, e como ato vil, procura imputar aos atuais gestores situações inexistentes. Só para lembrar, após a intervenção do Conselho Federal de Biomedicina em São Paulo-SP, foi realizada a eleição, e a atual diretoria do Conselho Regional de Biomedicina, foi eleita com o total de mais de 80% de votos de seus profissionais filiados. Fato inédito neste respeitável Conselho de classe. E mais, na época este cidadão, com outros mais, recorreram ao Poder Judiciário, o que não poderia ser diferente, a Justiça rejeitou ou julgou improcedente seus pedidos. Por isso fácil verificar a forma descortês e deselegante estabelecido no esdruxulo texto publicado. No entanto é necessário sempre lembrar que seus atos lesivos ao patrimônio do Conselho Regional de São Paulo-SP, encontram-se devidamente comprovados. E pela lei da transparência está a disposição. Os gestores do Conselho Federal e Regionais de Biomedicina, sempre pautaram por conduzir e defender a classe de forma justa, equilibrada em obediência às leis, condição esta obrigatória, e que deve pautar todo administrador público. Assim, quando se fizer necessário os atuais gestores do Conselho Federal e Regionais de Biomedicina, vão abrir sindicâncias, processos éticos, intervir em conformidade com a própria Lei. E não é um cidadão qualquer, que age inescrupulosamente, de forma alienada e incomum, e que procura atacar os atos dos atuais gestores dos Conselhos Federal e Regionais de Biomedicina, que vai impedir as devidas providências quando se fizerem necessárias.

Conselho Federal e Regionais de Biomedicina.